Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Ir em baixo

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Mensagem  Percy Lovegood em Ter Dez 04, 2012 9:07 pm

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Este capítulo vai relatar a nossa chegada ao acampamento. Vão haver avanços e recuos no tempo em todos os posts de diferentes autores.

GUIÃO:

- A entrada no acampamento dá-se através da idade: primeiro os mais velhos. Ou seja, se alguém com 14 anos relatar a sua entrada, pode dizer que tinha visto alguém de 17 anos no acampamento (mesmo se esse alguém de 17 anos ainda não tenha relatado a sua entrada);

- Deverão relatar como foram reconhecidos (filiação);

- Porque foram para o acampamento;

- Como foram para o acampamento.

A ideia das idades é para ter alguém no acampamento que possa dar as boas-vindas e interagir com os que vão entrando.

Não é necessária inscrição, basta aparecer e escrever.
Podem ou não ser recompensados por escrever aqui.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Percy Lovegood
Percy Lovegood


Idade : 26
Mensagens : 50

Ficha - Mestiço
Nível:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue1/5Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (1/5)
Conhecimento:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)
Estratégia:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)

http://percyjacksonrpg.foruns.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty Re: Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Mensagem  Blaine Anderson em Ter Dez 04, 2012 10:07 pm

Dia 12 de Fevereiro de 2008:
Eu Blaine Devon Anderson de 12 anos, comecei este diário 4 dias antes de fazer os meus 13 anos, sim 8 anos, parece estúpido alguém como eu, um menino riquinho, filhinho dos papás que tem tudo o que quer, apenas esteja a escrever um diário.
Eu comecei por me apresentar mas a razão porque estou a escrever isto é para ficar nos arquivos do campo. (Atenção eu tou a escrever isto como se fosse um diário)
Comecei a sentir algumas mudanças em mim, uma grande atracção pela água, não sei o que se passa comigo, mas consigo aguentar mais tempo debaixo de àgua do que o normal, e por vezes quando vou ao rio com os meus país parece que oiço alguma coisa a chamar-me.
Sempre pensei que fosse algo da minha cabeça mas pronto.

16 de Fevereiro de 2008:
Meu dia de anos, hoje acordei com um sonho esquisito, com um homem a dizer que era o meu pai e que me demonstrou umas habilidades com àgua, isto é tão esquisito, não pode ser nada de especial de certeza.
Mas estava na altura de perguntar à minha mãe quem era o meu pai, o meu pai biológico, quem ele era, sim porque eu gosto muito do meu pai agora, ele é uma pessoa adorável, que me satisfaz os caprichos todos, mas que se sabe impor na minha educação.
13 anos finalmente (mal sabia eu que os meus poderes iam começar a desenvolver-se), desci as escadas da mansão e o mordomo já estava à minha espera, ele era muito simpático e acompanhara-me desde a nascensa. Já estava à minha espera para me dar o seu presente.
-Muito bom dia menino Blaine, queria desejar-lhe as maiores felicidades e um bom dia de aniversário, não é todos os dias que se faz 13 anos, aqui tem a minha prenda- disse-me ele esticando-me o embrulho.
-Muito obrigado Pierre - disse eu - posso dar-lhe um abraço ?
-Claro menino - disse ele após o abraço - A sua mãe e o seu pai já estão à sua espera na sala para tomarem o pequeno almoço.
Dirigime à sala e dei um beijo à minha mãe e ao meu pai.
-Bom dia, bem antes de tudo queria falar com vocês, sei que isto pode parecer despropositado para o dia de hoje mas eu queria saber quem é o meu pai ! - disse eu.
-O que é filho. - perguntou o meu pai.
-Sei que tu, pai, não és o meu pai biológico e eu tenho sido confrontado com uns sonhos esquesitos, que um homem que controla a água é o meu pai, e eu oiço os animais a falarem. O que quer isto dizer ? - perguntei eu.
-Bem Blaine o teu pai desapareceu assim que tu nasceste. - disse a minha mãe.
-Eu amo-te pai mas tenho que saber mais. Eu tenho que saber mais alguma coisa sobre ele, como prenda de aniversário queria que me consedessem informações sobre ele. - pedi eu
-Certo, o teu pai era nova yorkino, e sei que ele tinha um cargo importanto algures.
-Eu quero ir para Nova york então - disse eu
-Mas agora ? - perguntou o meu pai
-Sim agora. - esigi eu.
Fizemos as malas e fomos.

Já em Nova york, por mais que fosse esquesito estava um senhor de cadeira de rodas com uma placa com o meu nome, o que era esquisito, fui ter com o senhor e ele explicou-me algumas coisas e perguntou-me se eu queria ir com ele a um sitio, e pediu permissão aos meus pais para eu ir com ele, mas claro os meus pais exigiram que eles fossem também.
Levou-me para uma piscina municipal. (este senhor era novo para a sua aparencia, tinha 18 anos aliás)
Mandou-me saltar para a piscina e ficar lá em baixo o máximo de tempo que consegui-se.
Saltei e assim fiz, os meus pais já estavam assustados de eu não voltar para cima, mas o mais estranho era aquele homem.
Sabia que conseguia aguentar muito tempo debaixo de água, e ficou comprovado por um cronometro.
-Bem Blaine sei que tens te questionado sobre o teu pai certo ? - perguntou o senhor.
-Talvez, conforme aquilo que me tenha para dizer. - disse eu.
-Sei onde ele se encontra, mas só to poderei dizer se vieres comigo para um sitio, os teus pais não poderão entrar, mas é para comprovar se és mesmo filho do teu pai. - disse ele.
Saimos da piscina e dirigimonos para um sitio cheio de árvores, parecia uma floresta.
Quando saímos do carro estava um portão enorme, mas não tinha uma porta enorme de arame e de ferro como seria de esperar, até pelo contrário estava algo escrito em grego, decifrar aquilo era quase impossivel, até que consegui perceber
-Campo Meio-Sangue ? - perguntei eu - o que quer isto dizer ?
-Bem este campo é para filhos de deuses gregos, que vieram à terra e procriaram, tu és um dos raros filhos dos 3 grandes, filho de Poseídon deus dos mares, é por isso que aguentas tanto tempo debaixo de água, e aposto que também falas com animais marinhos -disse ele.
-Sim falo, acho eu. - disse eu.
-É apenas uma suspeita, mas o teu mordomo é também um meio-sangue e foi ele que andou a tratar de ti desde que tu nasceste e foi ele que nos avisou da tua chegada - disse ele.
-Aquele Pierre.
-Bem está na hora de saber-mos se és mesmo um semi-deus, vamos ? - perguntou o rapaz.
-Posso Mãe ? - perguntei eu.
-Não queres descobrir algo mais sobre o teu pai ? Então tenta passar por ai, se conseguires é porque vais começar a saber sobre ele. - disse ela.
-Boa Sorte -disseram os dois e mandaram um beijo.
-Adeus Pai e Mãe - disse eu.
Fechei os olhos e passei o arco e uma sensação passou-me pelo coração que era ali que eu pertencia. Era ali que tinha que ficar.
Fui submetido a um teste para saber se era mesmo filho de Poseídon e fui admitido no campo, era algo inamaginável.
O teste consistia no mesmo que me tinha sido feito na piscina, mas desta vez num lago e no fundo, dele que eram quase 50 metros de profundidade.

Agora 5 anos depois aqui estou eu à espera de dar as boas vindas a alguém novo.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Blaine Anderson
Blaine Anderson


Mensagens : 78

Ficha - Mestiço
Nível:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue1/5Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (1/5)
Conhecimento:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)
Estratégia:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty Re: Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Mensagem  Aryanna Paris Foster em Ter Dez 04, 2012 10:37 pm

-Parabéns maninha!- dizia Percy enquanto me abraçava.
-Pára estás a esmagar-me!-gritava eu tentando afastá-lo.
Lá fora havia a típica trovoada quando eu fazia anos. Não chovia nem fazia frio, mas lá no céu sempre está as nuvens negras e os raios a passarem por ali. Isso acontecia quando eu ou Percy fazíamos anos e estranhamente sabia-me bem. Depois da festa e de tudo arrumado Percy puxou-me pela mão:
-Onde vamos?-perguntava
-Calma, vou dar-te a tua prenda. Há muito tempo que eu te queria dar isto, mas só agora tenho a certeza que estás pronta.
A nossa mansão era enorme e havia vários corredor e portas. Ele abriu a porta para o jardim e passámos. Seguimos por um longo trilho de gravilha e depois passámos para a relva. Seguimos por uns arbustos e chegámos à casa das máquinas:
-O que raio fazemos nós aqui?-perguntei eu com os braços cruzados
-Anda e cala-te.
Entrámos na pequena "casa". As máquinas estavam desligadas e apenas se ouvia os trovões. De repente o bolso de Percy começou a brilhar e dele retirou um pequeno objeto da forma de um raio. Ele aproximou o raio da parede ao fundo e nela apareceram umas inscrições em grego e uma forma queimada de um portão. Percy disse:
-Oi gioi tou Día thélete na perásete (escrito foneticamente e significa "Os filhos de Zeus querem passar")
De repente as inscrições brilharam e a forma na parede transformou-se em duas portas verdes-escuro reais. Percy olhou para mim e sorriu:
-Anda.
Ele abriu a porta e entrou. Eu fui atrás dele. Ali tudo era belo. As paredes eram feitas de mármore branco e o chão da mesma cor. Ao longo das paredes, entre duas colunas de mármore rodeadas de heras douradas, estavam retrados de cada Deus do Olimpo. Numa zona faltava um retrato e uma placa dizia: "Hades, Deus do Submundo". Continuei a seguir Percy até chegarmos ao fim daquele espaço. Sobre uma almofada de veludo vermelho com adornos dourados estava um raio igual ao de Percy:
-Mano o que é isto?
Aí ele explicou toda a história de Zeus e que ele era o pai dos dois:
-...e este é o teu presente vindo dele. Chegou a altura em que amadureces-te e esta será a tua maior jóia. O poder deste pequeno raio não é nada comparado com o poder do verdadeiro Raio do nosso pai, a mais poderosa arma.
Eu estava perplexa. Agarrei naquele objeto e ele brilhou. Elevei-o no ar e um relâmpago caiu sobre ele, desaparecendo de seguida. Ao lado da almofada estava uma camisola e uns calções:
-Mano, para que é isto?
-Nós vamos para o Acampamento Meio-Sangue, o acampamento de todos os filhos dos deuses do Olimpo.
Ao dizer isto uma porta abre-se e ouvia-se vozes:
-E os pais? Eles sabem?
-Sim.
Dei a mão a Percy e entrámos. Ouviu-se um uníssono:
-Bem-vindos filhos de Zeus!
-Aqui tu vais aprender a controlar os teus poderes e a seres uma verdadeira guerreira.
Aquelas palavras souberam-me muito bem:
-Adoro-te Percy e obrigado.
Dei-lhe um abraço e seguimos.
Aryanna Paris Foster
Aryanna Paris Foster


Mensagens : 15

Ficha - Mestiço
Nível:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue1/5Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (1/5)
Conhecimento:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)
Estratégia:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty Re: Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Mensagem  Mami de Felice em Ter Dez 04, 2012 10:46 pm

Mami tinha acabado de chegar ao acampamento. A viagem desde Itália tinha sido cansativa. So lhe apetecia deitar-se numa cama e adormeçer. Ao ver o campo, começou a recordar-se do que tinha passado...

.....................................................................................................................................

Mami vivia com os seus tios numa enorme mansão perto de Florença. A sua família sempre fora muito rica. Vivia com os tios por duas razões: A sua mãe morrera num acidente de automóvel e o seu pai havia a abandonado quando tinha 6 anos. O acidente era um sonho recorrente para Mami, pois ia na partede trás do carro quando aconteçere. "Um Pesadelo a Nunca Esqueçer", Mami chamava a esse episódio, e escrevia bastantes poemas sobre tal acontecimento. A rapariga sempre sentira uma compulsão para escrever, mas não dava muita importância. Toda a família De Felice era composta por artistas: músicos, pintores, escultores, cineastas, escritores, etc...

Um dia, quando escrevia um poema, a qual deu o nome de "Pelas Chamas eu (Re)Faleço", uma estranha luz abateu-se sobre ela. A sua tia, aperecebendo-se do que aquilo significava, dirigiu-se a ela:

- Mami, precisamos de falar - disse.
- Estou a escrever - respondeu a rapariga, não desviando os olhos do papel.
- Precisamos de falar sobre o teu pai.
- Io non ho padre - respondeu Mami. [Tradução: Eu não tenho pai]
- Mia nipote, tens de saber a verdade. [Tradução: Minha sobrinha]

A partir desse momento, a rapariga ficara a saber de tudo. Que na realidade o seu pai era na realidade um deus grego. Apolo. Que ela era uma semi-deusa e que não esta segura em Itália. Que tinha de se refugiar num campo nos Estados Unidos da América.

A sua tia, acompanhou-a na viagem até aos E.U.A. Foram de avião e lá arranjaram uma limusina para levar Mami até ao Campo Meio-Sangue.

.................................................................................................................................

Mami reparou que se encontravam algumas pessoas perto da entrada. Não lhes dirigiu a palavra.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Mami de Felice
Mami de Felice


Mensagens : 3

Ficha - Mestiço
Nível:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue1/5Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (1/5)
Conhecimento:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)
Estratégia:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty Re: Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Mensagem  XxshooterxXD em Qua Dez 05, 2012 12:40 am

. Era o dia anterior dos meus anos , estava em casa, no apartamento , a ouvir musica no meu quarto cheio de posters, e apeteceu me ir dar uma volta de skate.
. Sai do apartamento com o skate nos braços , e foi quando senti algo muito estranho, estava a sentir presenças ,eu ja conseguia sentir presenças, ouvia falas na minha cabeça e gostava de brincar com o fogo.
.Consegui senti-las de muito longe, e ai senti uma presenças que conhecia fui ver quem era, e depois vi que eram os rufias da escola mas eram só quatro , alunos do 8º ano que gostava de gozar com os de o 6º ano.
.Eles tinham me visto , começei a correr para o reçinto de skate, sentia os a vir atras de mim, posei o skate no chao , e saltei para cima dele, e começei a ir o mais depressa possivel. O reçinto era 40 metros do meu apartamento era o sitiu onde me sentia em segurança sem ser ao meu apartamento.
.Cheguei la, senti os a chegar , peguei no meu skate e esperei que um chegasse la, quando um deles entrou dei-lhe na cabeça e ele desmaiou , logo a seguir vei-o o mais musculado, mas como sentia a presença deles, dei-lhe logo um pontapé nos rins e ele caio. A minha mãe era policia por isso deu me treinos de defesa, sabia o que estava a fazer.
. Mas tinha me distraido , quando me apercebi ja era tarde de mais , um já estava atrás de mim e agarrou-me, o outro apareceu depois.
-Eina deste cabo deles ,né pirralho, agora vais paga-las. Disse o que estava minha frente.
- Vai te lixar . - Quando disse isso , ele deu-me um murro no estômago e senti os meus olhos escurecerem, estava a ficar muito chateado.
-oOOOooohhh, já ta ficar com os olhos pretinhos , coitadinho. -disse-me ele, mas antes que desse outro murro ,levantei as pernas e bati com os pés nos pulmoes dele,e ele caiu sem conseguir respirar, o que estava a agarrar- me nao teve tempo de fazer nada, pois dei-lhe uma cabeçada no nariz e ele largou-me , virei me para ele.
. Ele estava a sangrar do nariz, ganhei balanço e fiz um salto do dragão o meu pé bateu nos pulmoes dele e caiu.
.Peguei no meu Skate e fui me embora antes que alguem me visse lá e suma-se 2 mais 2 para saber o que se passou.
.Pensei um bocado e isto tinha me acontecido todos os dias antes dos meus anos, ficava sempre mais forte , quanto mais tempo passava sentia algo crescer em mim, começava ter uma ligaçao com o chao e com um fogo, mas depois do meu dia de anos tudo voltava ao normal.
.Voltei ao meu quarto, ja era noite, os meus pais deviam estar a chegar entao deitei me na cama tentei acalmar-me e adormeçi sem querer.

-Parabens !!!! - Disse a minha mãe e o meu pai em coro
. Abri os olhos , e vi-os e abraçei-os.
-Hoje temos o maior presente do mundo para ti. -disse o meu pai
- Ai sim qual é? - perguntei
- Tens de vir connosco, veste-te arruma as coisas que precisas porque vais te mudar, depois explicamos te tudo .-Disse a minha mãe.
.Fiz o que pediram.
.Fomos de carro até um bosque , mas nao era um bosque qual quere este tinha um portão gigante á frente dele semi-aberta com letras gregas escritas nele.
.Explicaram me tudo e ai começei aperceber porque é tinha aqulees poderes.
.Peguei na minha mala, despedi-me deles e fui para a direçao do portão, parei á frente dele.
- Filho de Hades han, quem dizia, bem lá vou eu. - Disse eu rindo-me .
.Quando entrei lá senti uma forte ligaçao naquele sitio
. Fui convocado , lá treinaram me muito, até ficar ficar forte e ser o melhor a criar planos.








Última edição por XxshooterxXD em Sex Dez 07, 2012 9:07 pm, editado 1 vez(es)
XxshooterxXD
XxshooterxXD


Idade : 22
Mensagens : 35

Ficha - Mestiço
Nível:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue1/5Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (1/5)
Conhecimento:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)
Estratégia:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty Re: Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Mensagem  Cláudia Silva em Sex Dez 07, 2012 4:20 pm

Cláudia estava na sua cabana, diante da secretária, tremendo como varas verdes, a sua pele pálida como a neve. Á sua frente, aberto na 1ª página, estava o último número do Le Monde, que ela tinha comprado naquele dia numa loja de conveniência perto do Acampamento. "Le Baron Noir és liberté", anunciava o principal destaque. Ela sentou-se, pegou numa folha de papel limpa, e começou a escrever a sua história.

"Eu cresci num aldeia, no meio do campo. Os meus pais eram inférteis, e, um dia, quando iam a uma consulta, uma mulher veio ter com eles. Ela era loira, bela, e tinha uns olhos cinzento-tempestade..e uma ligeira protuberância na barriga que indicava uma gravidez recente. Parecia ser inteligente e orgulhosa, mas, naquele momento, estava destroçada, e assustada. Ela disse-lhes que estava á espera de um bebé, mas que não podia cuidar dele como merecia. Seria uma criança especial, e ela queria protege-lo dos perigos que o esperavam, e que não se importava de ficar longe dele, nem que ele não soubesse que eram os pais verdadeiros, se isso significasse que ele ficaria seguro. Os meus "pais", pois é isso que lhes chamo, uma vez que cuidaram de mim como ninguém, viram naquilo uma oportunidade única: o filho com que eles sempre sonharam. Eles era profundamente religiosos, e acreditaram que foi um milagre, concedido pela Virgem Maria, pois era ela quem eles pensaram que fosse. A mulher, que era a minha mãe, Palas-Atena, encarregou-se de tudo. Eles disseram-lhe a verdade: era inférteis, apesar de o esconderem de todos, e viviam no campo. A deusa disse-lhes para ficarem na cidade durante o tempo da sua gravidez: ela propria pagaria as despesas, e assim eles diriam que a criança era seu filho biológico. Eles concordaram. Sete meses depois nasci eu. Atena entregou-lhe um pacote, e disse-lhes para a abrirem se algo de estranho se passasse á minha volta, e que, em pricipio, isso ocorreria só depois de ter completado 12 anos.
Os meus pais e eu fomos para aldeia, onde fui recebida com muita alegria. Cresci como uma criança normal. A verdade é que a aldeia tinha bastantes vacarias, que encobriam o meu cheiro. Na escola, todos louvavam a minha inteligência. Eu era alegre, brincalhona, bem-comportada... tudo o que os meus pais sonharam. Os anos foram passando. Os meus 12 anos vieram, e sucederam-lhes os 13, e continuou tudo normal...até aos 16. Foi aí que as coisas se alteraram. Uma noite, enquanto toda a aldeia dormia, ouviram-se passos. Não eram passos normais...era passos de gigante. Toda a aldeia se sobressaltou. Os homens desataram a pegar em tochas e forquilhas, e as mulheres queimaram misturas que davam um cheiro campestre, enquanto rezavam a todos os santos. A verdade é que a criatura se afastou. Muitos pensaram que eram demónios, mas os meus pais perceberam que era o "algo de estranho", que a mulher mencionara, e abriram o pacote. Lá dentro tinha um papel, escrito em letras gregas, que eu logo li, onde se lia apenas "Acampamento Meio Sangue; Long Island, E. U. A.".
Eles deram-me todo o dinheiro que tinha para eu poder fazer a viagem. Quando me despedi deles, completamente confusa, comprei um bilhete de comboio até Lisboa, e planeava depois ir de avião para a América. Mas todos sabemos que, para um meio-sangue, é impossível planear, pois há sempre um monstro ou outro que nos dá cabo do plano. No meu caso, foram tantos que lhe perdi a conta. Quando dei por mim, estava em Paris, completamente lisa.
Durante a viagem, apercebi-me que, se me mantivesse em locais com um cheiro forte, os monstros demoravam mais a encontrar-me, e acabei por ir trabalhar para um bar noturno, para poder juntar dinheiro e completar a viagem.
Uma vez, num dia de pagamento, o meu patrão levou-me para a cozinha do bar. Ele era um barão da droga, conhecido como Le Baron Noir. Nesse dia, eu tinha ficado até mais tarde no bar, a tratar na limpeza, e estávamos sozinhos. Ele esticou-se demais. Eu estava cheia de medo, e recuei um pouco. Peguei num facalhão da cozinha, e acabei por cortar-lhe a mão. Ele desmaiou com a dor, e eu roubei-lhe o dinheiro, e fugi, apavorada. Antes que se soubesse do sucedido, comprei um bilhete para os Estados Unidos, e parti nessa mesma noite, chegando uma semana depois ao Acampamento. Mais tarde soube que ele tinha sido preso. Hoje, ele foi libertado...e vai querer a vingança."

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Cláudia Silva
Cláudia Silva


Mensagens : 35

Ficha - Mestiço
Nível:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue1/5Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (1/5)
Conhecimento:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)
Estratégia:
Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Left_bar_bleue10/1000Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty_bar_bleue  (10/1000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento Empty Re: Capítulo Um - Novos Membros no Acampamento

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum